CUIDE-SE

Fortaleça a sua Imunidade

Cuidar da sua Imunidade significa cuidar da sua saúde.

Nunca a Imunidade foi tão falada como agora em que vivemos uma Pandemia. Mas devemos cuidar da nossa saúde sempre, pois não só o coronavírus é uma ameaça, estamos constantemente sob a ameaça de vários outros tipos de vírus e bactérias.

O nosso sistema Imune é formado por uma série das células de defesa e reações químicas, que têm como objetivo lutar contra os agressores e proteger nosso corpo de infecções.

Para mantermos a Imunidade alta temos de manter uma alimentação equilibrada, praticar exercícios físicos regularmente, dormir bem, hidratar-se, não fumar, não consumir drogas e evitar o consumo excessivo de álcool.

Alimentos que ajudam a fortalecer a Imunidade:

Frutas cítricas

Possuem alto teor de vitamina C, um potente antioxidante que ajuda a diminuir o dano celular, sendo benéfico para o sistema imunológico. Além de cicatrizante, facilita a absorção do ferro a nível intestinal, sendo particularmente indicada no tratamento contra anemia. A vitamina C também melhora a circulação sanguínea, ajudando na prevenção de doenças cardiovasculares.

Laranja, limão, acerola, kiwi e morango são alguns exemplos de frutas que contém, também a Vitamina C. No entanto, é necessário consumir a vitamina sempre e não apenas quando já se está doente.

Como a vitamina C perde-se quando exposta a luz e o calor, é importante que a fruta seja consumida imediatamente após aberta, para não reduzir o seu valor nutricional.

Vegetais verdes

Em geral, os vegetais de cor verde são muito ricos em diversos minerais e vitaminas, como potássio, ácido fólico, magnésio, vitamina K, entre outros. A couve, a chicória e o espinafre, como outros vegetais, são fontes de fibras, que ajudam no funcionamento do intestino e na manutenção da microbiota intestinal, pois alimentam as “bactérias boas” que colonizam o nosso intestino.

Iogurte

O Iogurte natural, feito apenas com leite e fermento lácteo, é fonte de micro-organismos, os probióticos, que contribuem para o equilíbrio da microbiota intestinal e que auxilia o sistema imunológico a combater infecções e bactérias ruins.

Outros alimentos fermentados, como o chucrute e conservas artesanais também ajudam a equilibrar a flora intestinal. Além disso, são fontes de cálcio e vitamina D, que ativam as células que combatem às infecções intracelulares.

Mel

O Mel é um antibiótico natural e fonte de vitaminas, minerais e flavonoides (antioxidantes), que ajudam no combate a infecções. Mas deve ser consumido com moderação, pois é rico em carboidratos simples que são de rápida absorção, liberando energia para o organismo e aumentando os níveis de glicose na corrente sanguínea de maneira mais rápida.

Dica: Misturar o mel com gengibre e limão em um chá, ajuda na prevenção de infecções das vias aéreas superiores.

Castanha-do-pará

A castanha-do-pará é uma importante fonte de selênio, um mineral antioxidante que neutraliza a ação de radicais livres, espécie de “lixo” produzido pelas células. Além de ser rica em vitamina E, outro antioxidante que previne o dano em membranas celulares.

Este alimento deve ser consumido com moderação, pois além de calórico, o excesso de selênio pode provocar intoxicação. Os nutricionistas recomendam comer uma castanha por dia.

Água

Manter o corpo hidratado é fundamental para manter a imunidade alta. O organismo humano é composto em sua maior parte por água, portanto ela é essencial para que todas as reações bioquímicas ocorram perfeitamente nas células, especialmente quando fica-se doente.

Deve-se ingerir uma quantidade média de água que varia de 1,5 litro a 2 litros por dia, para pessoas normais, ou até mais, caso não tenha restrições.

Evitar!

  • O sedentarismo
  • Por outro lado, o excesso de exercício físico
  • O estresse
  • Dormir pouco, muito ou mal.
  • Comidas muito processadas, com muito sal e gordura e fast foods.
  • Fumar

IMPORTANTE: Em relação ao coronavírus, a OMS diz que não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo vírus. As recomendações de higiene e distanciamento social são a melhor forma de se proteger.

Fontes: Ana Paula Carvalho, médica psiquiatra certificada em medicina do estilo de vida pela IBLM (International Board of Lifestyle Medicine), nos Estados Unidos; Caio Viana, psicólogo da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo; Cristina Formiga, endocrinologista do Hospital Samaritano, em São Paulo; José Ulysses Amigo Filho, hematologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo; Luciana Palombini, médica pneumologista e pesquisadora do Instituto do Sono, em São Paulo; Luiz Scocca, psiquiatra pelo Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, membro da ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) e da APA (Associação Americana de Psiquiatria); Mariane Yui, otorrinola. Para a revista Viva Bem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s