CUIDE-SE, REFLITA

Resiliência. Entenda o que é. E como construir a sua.

Todos enfrentamos traumas, adversidades e outros estresses ao longo da vida. Aprender a ser resiliente é aprender e se fortalecer com momentos difíceis.

Por “A gota”

Imagine que você fará uma viagem de jangada por um rio. Juntamente com águas lentas e rasas, seu mapa mostra que você encontrará correntes e curvas perigosas. Como você garantirá que poderá atravessar com segurança as águas agitadas e lidar com problemas inesperados durante este desafio?

Talvez peça o apoio de pessoas mais experientes ao planejar sua rota ou confiar na companhia de amigos ao longo do caminho. Talvez você leve um colete salva-vidas extra ou considere usar uma balsa mais forte. Com as ferramentas e suportes corretos, uma coisa é certa: você não apenas vencerá os desafios de sua aventura no rio. Você também sairá mais confiante e corajoso.

O que é resiliência?

Os psicólogos definem resiliência como o processo de adaptar-se bem diante de adversidades, traumas, tragédias, ameaças ou fontes significativas de estresse – como problemas familiares e de relacionamento, problemas graves de saúde ou estressores financeiros e de trabalho. Por mais que a resiliência envolva “recuar” nessas experiências difíceis, ela também pode envolver um profundo crescimento pessoal.

Embora esses eventos adversos sejam dolorosos e difíceis, eles não precisam determinar o resultado da sua vida. Existem muitos aspectos da sua vida com os quais você pode controlar, modificar e crescer. Esse é o papel da resiliência.

Tornar-se mais resiliente não apenas ajuda você a passar por circunstâncias difíceis, mas também lhe permite crescer e até melhorar sua vida ao longo do caminho.

O que não é resiliência?

Ser resiliente não significa que uma pessoa não terá dificuldades ou angústias.

Embora certos fatores possam tornar alguns indivíduos mais resistentes que outros, a resiliência não é necessariamente um traço de personalidade que apenas algumas pessoas possuem. Pelo contrário, a resiliência envolve comportamentos, pensamentos e ações que qualquer um pode aprender e desenvolver.

É como fortalecer um músculo. Aumentar sua resiliência leva tempo e intencionalidade. O foco em quatro componentes principais: relacionamentos, bem-estar e pensamentos saudáveis, pode ajudar você a suportar e a aprender com experiências difíceis e traumáticas.

Construindo suas relações

Priorize bons relacionamentos. Conectar-se com pessoas com capacidade de empatia e compreensão, pode lembrá-lo de que você não está sozinho em meio as dificuldades.

A dor de eventos traumáticos pode levar algumas pessoas a se isolarem, mas é importante aceitar ajuda e apoio daqueles que se importam com você. Seja em um encontro semanal com seu cônjuge ou em um almoço com um amigo, tente priorizar a conexão genuína com as pessoas que se preocupam com você.

Cuide do seu bem-estar

Tenha cuidado com o seu corpo. O autocuidado pode ser um chavão popular, mas também é uma prática legítima para a saúde mental e a construção de resiliência. Isso ocorre porque o estresse é tanto físico quanto emocional.

A promoção de fatores positivos no estilo de vida, como boa alimentação, dormir bem, hidratação e exercícios regulares, pode fortalecer o corpo para se adaptar ao estresse e reduzir a ansiedade ou a depressão.

Medite. Escrever um diário, praticar o mindfulness, a ioga e outras práticas espirituais, como a oração, também podem ajudar você a criar conexões e restaurar a esperança, o que pode motivá-lo a lidar com situações que exigem resiliência. Enquanto você escreve um diário, medita ou ora, reflita sobre os aspectos positivos da sua vida e lembre-se das coisas pelas quais agradece, mesmo durante as provações pessoais.

Pode ser tentador mascarar sua dor com álcool, drogas ou outras substâncias, mas é como colocar um curativo em uma ferida profunda. Em vez disso, concentre-se em fornecer recursos ao corpo para lidar com o estresse, em vez de tentar eliminar completamente o sentimento negativo.

Procure um propósito

Ajudar outras pessoas também fará bem a você. Procure por grupos ou instituições de caridade ou de apoio e ofereça ajuda.

Reconheça os seus problemas e procure maneiras de os resolver. Tome você a iniciativa de sentir-se melhor ou procure ajuda.

Defina objetivos em sua vida e vá em frente para os realizar.

Mantenha o pensamento positivo

Você pode não conseguir mudar uma determinada situação, mas pode escolher como lidar com ela. Tente mudar a perspectiva do que esta acontecendo. Tenha em mente o que poderá aprender com esta situação e coloque em prática. Aceite o inevitável.

Leia mais no “A gota”: Aprenda a manter o pensamento positivo. E mude a sua vida.

Procure ajuda

Para muitas pessoas, usar seus próprios recursos e as estratégias listados acima podem ser suficientes para aumentar sua resiliência. Mas para outras, pode não ser suficiente.

Se você sentir que nada está fazendo diferença e que você se sente cada vez pior. Procure ajuda profissional. E não se envergonhe. Muito pelo contrário, isso mostra o quanto você tem coragem.

Você não está sozinho nesta jornada.

Reflita e Cuide-se.

Apoio gratuito: https://www.cvv.org.br/ ou ligue 188

Fonte: American Psychological Association

Fotos: unsplash

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s